Geral

Bolsonaro afirma que poderá acabar com horário de verão

"Está quase batido o martelo"

Em encontro com jornalistas no Palácio do Planalto, nesta sexta-feira (5), o presidente Jair Bolsonaro afirmou que pretende acabar com o horário de verão neste ano. Ele disse que a medida, que deve ser anunciada em breve, já foi discutida com o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

—  A minha ideia é anunciar que não teremos horário de verão. Está quase batido o martelo  — disse Bolsonaro no encontro com jornalistas que durou cerca de 40 minutos.

O presidente ainda afirmou que recebeu um estudo do deputado João Campos (PRB-GO) sobre o assunto e que debateu o tema com a área responsável do governo. Na última segunda-feira, Albuquerque afirmou que a pasta irá encerrar na próxima semana um estudo sobre o horário de verão no Brasil, e em seguida será enviado ao presidente.

— O presidente Bolsonaro mandou que eu estudasse e apresentasse a ele, uma semana atrás, essa questão, para ele poder decidir — disse o ministro na ocasião.

O último horário de verão teve o seu período de duração reduzido em três semanas a pedido do  Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por conta do segundo turno das eleições de 2018. O adiamento serviu para que a diferença de horário entre os estados do Sul e do Sudeste não atrapalhasse a divulgação dos resultados das urnas.

Em 2017, o fim do horário de verão chegou a ser avaliado pelo governo federal, após pesquisas apontarem que a eficiência na economia de energia vem diminuindo ao longo dos anos. No entanto, o presidente Michel Temer acabou desistindo da mudança.

Fim do horário de verão na Europa

Assim como o Brasil, outros países também discutem acabar com o horário de verão. Um exemplo é a aprovação do Parlamento Europeu de não realizar mais a mudança horária a partir de 2021.