Corpografia na Cena projeta corpos plurais e híbridos em espaços urbanos

O projeto Corpografia na Cena: Processo de Estudo, Criação e Ocupação Artística desenvolvido pela Cia Tem Gente no Palco, de

O projeto Corpografia na Cena: Processo de Estudo, Criação e Ocupação Artística desenvolvido pela Cia Tem Gente no Palco, de Veranópolis/RS, é um trabalho de ocupação artística-cultural, de um corpo plural e hibrído que, tantas vezes, é invisibilizado, perseguido, discriminado. Um corpo que intervém no espaço urbano e questiona suas estruturas, desenhando outros movimentos e ressignificando seus processos sociais.

Após a realização do primeiro Eixo, de Formação, que contou com as participações da multiartista Valéria Barcellos e do diretor e doutor em teatro Daniel Colin, como painelistas, o projeto segue em sequência ao seu segundo Eixo, através da criação e produção de uma videoperformance que será exibida, em projeções, na arquitetura urbana das cidades gaúchas de Rolante, Garibaldi e Cotiporã nos dias 13, 14 e 15 de agosto, respectivamente.
A projeção é uma técnica de arte urbana que vem tomando as fachadas de prédios durante a pandemia.

De acordo com a Direção do Projeto, cada cidade foi selecionada levando-se em conta sua localização no estado do RS, no intuito de descentralizar; seu tamanho (menos de 35 mil habitantes) e a prerrogativa que contasse com um grupo de teatro local para uma parceria de intercâmbio e diálogo sobre o processo de trabalho, de entendimento e reconhecimento da sua cultura e arquitetura local.

Prev 1 of 1 Next
Prev 1 of 1 Next

Em parceria com o grupo de teatro local de Rolante – Grupo Tá Rolando Arte, de Garibaldi – Cia Acto e de Cotiporã – Cia Arte In Cena, a produção do Corpografia na Cena realizou filmagens nas três cidades, entre os meses de junho e julho deste ano, para sua criação artítica e audiovisual.

Nas cidades, escolhidas pelo projeto, realizaram a produção de imagens, cenas, making off e entrevistas para a produção, também, de um Mini Documentário, com duração de 30 minutos, que será o resultado do terceiro e último Eixo do Corpografia na Cena. O Mini Doc contará com recursos de audiodescrição e tradução em Libras.

O grupo transitou pela cidade chamando atenção do público. “Eu não sei o que vocês estão fazendo, mas estou muito emocionada”, disse uma moradora de Cotiporã, admirada com as cenas e interpretação dos performers.

Com previsão de no mês de setembro ser exibida, também, de forma online em plataformas virtuais, abrangendo o maior número de pessoas, a videoperformance contará com audiodescrição e legendas.
Os conteúdos artísticos culturais gerados a partir desse projeto estarão disponíveis nas plataformas digitais da Cia Teatral Tem Gente no Palco para acesso livre.

O Corpografia na Cena é um projeto realizado através do Edital Criação e Formação Diversidade das Culturas, com recursos da Lei nº 14.017/20 em uma parceria da Fundação Marcopolo e Secretaria de Estado da Cultura do RS.