Corsan, MP e Patram investigam possível captação irregular de água no Retiro

A Corsan de Veranópolis emitiu uma nota informativa na manhã desta segunda-feira, dia 17, assinada pela gestora interina da unidade,

A Corsan de Veranópolis emitiu uma nota informativa na manhã desta segunda-feira, dia 17, assinada pela gestora interina da unidade, Patrícia Bonatto dos Santos. O texto explica que a entidade, em conjunto  com o Ministério Público de Veranópolis e a Patrulha Ambiental (Patram), investiga possível captação irregular de água do Arroio Retiro, que abastece Veranópolis e Vila Flores. Conforme o informativo, caso sejam encontradas irregularidades, os responsáveis responderão por crime ambiental.

Confira a nota na íntegra:
“Informamos que, durante o final de semana, a Corsan, juntamente com o Ministério Público de Veranópolis e a Patram, deu início a realização de uma “varredura” ao longo do Retiro a fim de verificar possíveis intervenções não autorizadas captando água; o que é importante salientar que, caso seja encontrada qualquer irregularidade neste tocante, a mesma poderá ser caracterizada como crime ambiental e o responsável responderá por tal e tende a ser penalizado. Ressaltamos ainda que essa ação foi solicitada em virtude da baixa e repentina vazão do Arroio Retiro, o que pode estar diretamente relacionado a alguma intervenção não autorizada ao longo do leito do rio, ou seja, intensificaremos as buscas até que tenhamos a normalização da vazão.

Patrícia Bonatto dos Santos, gestora interina Corsan Veranópolis”