Pelotas conquista o bicampeonato da Recopa Gaúcha vencendo o Grêmio nos pênaltis

Zagueiro Rodrigues perdeu a cobrança de penalidade máxima

O Pelotas venceu a disputa de pênaltis com o Grêmio e conquistou na tarde deste domingo a Recopa Gaúcha, no estádio Boca do Lobo. Depois do empate em 1 a 1 no tempo regulamentar, o clube da zona Sul do Estado acertou as cinco cobranças e levou bicampeonato da competição, que reúne o campeão gaúcho e o da Copa FGF de 2019. O zagueiro gremista Rodrigues perdeu a única penalidade máxima da série, o que determinou o revés tricolor.

O Lobão iniciou pressionando no primeiro tempo, mas rapidamente o Grêmio igualou as ações ofensivas. Aos 16, Mateus Santana abriu o placar após escanteio da direita de ataque. Os comandados de Thiago Gomes tentaram até o fim, e só aos 38 do segundo tempo buscaram o empate, também de cabeça, com Ferreira, destaque da equipe de Porto Alegre. 

Na próxima quarta-feira, às 20h, na Arena, o Grêmio estreia no Campeonato Gaúcho contra o Caxias. No mesmo dia e horário, na Boca do Lobo, o Pelotas recebe o Novo Hamburgo.

Pelotas abre o placar em lance de bola aérea

Tentando tirar vantagem sobre os jovens do Tricolor, o Pelotas iniciou a partida pressionando o Grêmio. E, aos sete minutos, o clube da zona Sul criou a primeira boa oportunidade. Darlan perdeu a bola para Hugo Sanchez próximo à área, que cruzou para o meio da área para Hugo Almeida. O jogador do Pelotas girou para bater, mas Rodrigues afastou o perigo na marca do pênalti.

Após este lance, o Grêmio cresceu e quase abriu o placar com Isaque. Aos 12, o atacante recebeu passe próximo a grande área, invadiu a cidadela do Pelotas, driblou dois e bateu. Porém, a bola passou sobre o travessão do time pelotense. Entretanto, quatro minutos depois, o Pelotas abriu o placar. Após escanteio do lado direito de ataque, Mateus Santana apareceu sozinho próximo a marca do pênalti, cabeceou para baixo, a bola quicou na pequena área e parou no fundo das redes.

O Grêmio seguiu insistindo nas jogadas pelas laterais e em velocidade para tentar furar o bloqueio do Pelotas. Aos 29, Guilherme Guedes invadiu a área e passou para trás para Isaque. O atacante bateu rasteiro e Douglas Silva salvou com o pé. Depois deste lance, as duas equipes passaram a alternar o domínio do jogo. Nos minutos finais, o jovem time tricolor pressionou os donos da casa, mas sem criar chances.

Ferreira empata no fim do segundo tempo

Na frente no placar, o Pelotas se postou dentro de seu campo para tentar ampliar nos contra-ataques. Já o Grêmio seguiu buscando a velocidade, os lançamentos defesa para o ataque e usando as laterais para tentar buscar o empate, mas as defesas passaram a ter superioridade sobre os ataques na arrancada da etapa final.

Com a dificuldade de criar oportunidades de gols, aos 22, Thiago Gomes abriu mão do meia Patrick, pouco participativo na segunda etapa e colocou o atacante Guilherme Azevedo. Cinco minutos depois, Jô avançou da direita para o meio de campo e, quando entrou na área, bateu rasteiro, mas a bola passou rente ao poste esquerdo de Brenno.

Dois minutos depois, Guilherme Guedes cruzou e Robert desviou com o pé, com a bola saindo a direita de Douglas Silva. Aos 32, em rápido contra-ataque, Felipe cruzou rasteiro na linha da grande área para Ferreira, que bateu de primeiro sobre a meta do Pelotas. Três depois, o volante Varela deixou o gramado para a entrada do centroavante Da Silva.

O Tricolor empatou aos 38. Felipe foi à linha de fundo, pela direita de ataque, e cruzou no segundo poste. Ferreira cabeceou para o chão, a bola quicou e tirou o goleiro Douglas Silva: Pelotas 1 a 1 Grêmio. Aos 42, após escanteio da esquerda de ataque, Felipe Chaves cabeceou forte e Brenno evitou o segundo gol do Pelotas. Como nenhum dos times conseguiu marcar o segundo gol, a decisão foi para os pênaltis.

Fonte: Correio do Povo