Piloto de Garibaldi morre em acidente durante prova de motovelocidade

O garibaldense Samuel Ferla, o Samu, como era conhecido morreu, neste domingo, após acidente durante prova na 2ª Etapa do

O garibaldense Samuel Ferla, o Samu, como era conhecido morreu, neste domingo, após acidente durante prova na 2ª Etapa do Autódromo de Tarumã. Samu tinha 37 anos. Durante a nona volta da prova no autódromo de Tarumã ele teve uma queda, sofrendo impacto da moto no lado direito. Ele foi atendido por médica e enfermeiro no autódromo e encaminhado ao hospital mais próximo na cidade de Viamão, onde morreu por volta das 21h30 da noite de domingo.
De acordo com nota do Sul Brasileiro de Motovelocidade, “Samuel chegou consciente e sinais estáveis com queixa de dor no quadril. Ficou na triagem e avaliado previamente e apenas tratado com sedativos para dor e não tratado como gravidade pelo hospital porque nenhum outro dado era relevante à equipe de plantão. Samuel deu entrada no hospital perto das 16h e esteve todo o tempo acompanhado por outro piloto que foi convidado a sair do hospital duas vezes por insistir no atendimento do Samuel. Após cerca de três horas levaram para fazer avaliação de imagem quando o tempo já não era possível. Já eram 19:20 e Samuel já havia perdido muito sangue levando a parada cardíaca falecendo às 21h30. Foi aberto inquérito junto a polícia civil de Viamão para apurar as responsabilidades com todos os documentos e testemunhas. A motovelocidade está triste, o Sul Brasileiro de Motovelocidade está de luto”.
Samuel deixa os pais Teresa Boscaini Ferla e Antônio Ferla, a esposa Karla Gabriela Siqueira Ferla e o filho Joaquin Antônio Siqueira Ferla, 6 anos. Era proprietário da empresa Consertec. Detalhes sobre o velório e sepultamento serão comunicados oportunamente.
Fotos: Facebook pessoal e Sul Brasileiro de Motovelocidade
Fonte: Rádio Garibaldi