Festa da Uva é adiada para 2022 e escolha das soberanas será no ano que vem

A grande festa comunitária de Caxias do Sul não será realizada em 2021. A Festa da Uva, que completa 90 anos

A grande festa comunitária de Caxias do Sul não será realizada em 2021. A Festa da Uva, que completa 90 anos da sua primeira edição no ano que vem, só ocorrerá em 2022. O anúncio foi feito pela comissão comunitária e o conselho consultivo da festa após reunião na tarde desta quarta-feira (24).  As datas exatas da realização do evento só serão confirmadas no começo do próximo ano.

— Foi uma decisão bastante tranquila. Houve uma unanimidade e todos concordaram em não fazer o evento em 2021, quando temos ainda muitas incertezas em relação a todos os protocolos que podem acontecer, especialmente para fazer a escolha das soberanas, que teria que acontecer ainda esse ano — afirmou a presidente da Festa da Uva, Sandra Randon, explicando que realizar o evento em 2021 poderia trazer perdas:

— Todos entenderam que fazer uma festa menor nesse momento era um risco muito grande de acabar trazendo um prejuízo para a marca Festa da Uva.

Em 2021, no  entanto, a organização da Festuva pretende realizar eventos preparatórios para a grande festa no ano seguinte. O principal destes será a Festa das Colheitas, programada para ocorrer de 5 a 28 de março — cerca de um mês depois do que estava programada a Festa da Uva, que seria entre os dias 12 e 28 de fevereiro.

No dia 27 de março, o evento de escolha da rainha e das princesas da Festa da Uva será outro grande marco na preparação para o evento de 2022.

— Fazer a escolha das soberanas no último final da festa (das colheitas), representando que elas sejam fruto dessa colheita. A mudança foi uma decisão unânime, sempre no compromisso de manter nossa festa sempre na grandiosidade e imponência que ela sempre teve — afirma Sandra.

Em 2020, a Festa das Colheitas ocorreu apenas em um dos três finais de semana previstos, por conta da pandemia do coronavírus. Segundo a presidente da Festa da Uva, o evento em 2021 valorizará ainda mais a produção local:

— Na festa, a economia da cidade toda tem que estar junta, desde a rede hoteleira, restaurantes, fomentar toda a rede do turismo do município. Mas, especialmente, para nos dar a opção de fazermos a Festa das Colheitas, de realizarmos ela novamente, dando um enfoque maior para todas as colheitas que temos aqui na nossa região.

Efeitos econômicos

Segundo Sandra Randon, a conversa com os patrocinadores que estavam encaminhados para o evento no ano que vem foi tranquila. Para ela, a mudança valorizará ainda mais as marcas agregadas à Festa da Uva.

— Os patrocinadores também têm o risco de não quererem estar associados a um evento que possa trazer algum tipo de prejuízo. Porque ninguém sabe o que vai acontecer até o final do ano, até se ter uma vacina para a covid-19. Não temos noção de como vai ser — relata Sandra, contando que o cenário em 2021 seria ainda mais preocupante:

— Os patrocinadores que estavam já reservados através de lei de incentivo, a gente fica também sem saber muito bem como que vai ser no ano que vem, sem saber que tipo de aporte essas empresas e essas entidades terão de imposto de renda, de faturamento. Como será isso tudo? Por isso, nesse momento, foram todos muito de acordo e entendendo essa situação.

Segundo adiamento

A mudança de data da Festa da Uva não é novidade nos últimos tempos. Em 2017, a festa que ocorria no ano seguinte foi adiada e só aconteceu em 2019. Com isso, no espaço de seis anos, apenas duas edições do evento ocorrerão.

— Até brincamos no conselho que, bem na nossa vez aconteceu de novo. Mas estamos preparados para isso. Acredito que causaria um impacto muito maior nós afirmarmos uma festa para o ano que vem com toda essa insegurança. Para a Festa da Uva é preciso uns três meses para montar a estrutura — diz Sandra, explicando que para a Festa das Colheitas será necessário no máximo um mês de preparação.

Segundo a presidente da Festuva, nem a realização de uma festa de dimensões menores diminuiria os riscos de sua realização:

— Mesmo ela sendo menor, precisaria contratar fornecedor, equipe para levar esse material. Se a feira não ocorre, esses contratos precisam ser pagos da mesma forma.