Polícia Civil e Força Tática prendem quatro homens por tráfico de drogas

O delegado Tiago Mandalosso Baldin, juntamente com o sargento Luciano, da Força Tática de Nova Prata realizaram coletiva de imprensa

O delegado Tiago Mandalosso Baldin, juntamente com o sargento Luciano, da Força Tática de Nova Prata realizaram coletiva de imprensa para divulgar os resultados da operação realizada na manhã quinta-feira (22), o para combater o tráfico de drogas na microrregião. A operação também contou com o apoio de policiais de Cotiporã e Nova Araçá.

Na ação de hoje foram presos quatro indivíduos, com idades em torno dos 30 anos, no bairro Palugana. Com eles foram apreendidos 2 kg de maconha, meio quilo de cocaína e mais meio quilo de crack, além de materiais para fracionamento de drogas como balança de precisão e fitas de alumínio. Também foi encontrado com eles armas de fogo, um revólver calibre 38 e duas pistolas, com seus respectivos carregadores.

Os homens foram capturados em pontos diferentes do bairro, três deles estavam em pontos que eram onde funcionaria a venda da droga e o quarto foi localizado em um apartamento que servia de suporte e armazenamento. “Um deles tentou empreender fuga, mas conseguimos captura-lo. Eles usavam esse apartamento, que era próximo de um dos pontos de venda em torno de 150 metros, na tentativa de evitar um flagrante delito, porque eles sabem, que a quantidade de droga influencia no tempo de reclusão, caso eles sejam capturados”, ressalta.

“A ação foi cirúrgica, pois queríamos evitar confrontos armados e possíveis fugas. Eles vieram de Caxias do Sul, Viamão e Novo Hamburgo na tentativa de firmar mais um ponto de venda de drogas na região. Os indivíduos estavam estabelecidos há duas semanas aqui, inclusive um estava cumprindo prisão domiciliar. Mas já estavam jurados de morte por membros de outra facção que já atuam há mais tempo aqui na cidade”, conta.

O delegado revela, que na prisão que realizaram na terça-feira (20), no bairro Santa Lúcia, onde o mesmo estava em posse de armas de fogo, uma pistola e dois revólveres, e uma quantidade considerável de maconha, o indivíduo teria recebido a missão de executar os rivais.

“Ele, juntamente com outros criminosos que viriam do município de Bento Gonçalves estariam incumbidos dessa missão. Quero ressaltar que essa ação de terça-feira não desencadeou a de hoje pela manhã. Ela está dentro do contexto. Podemos dizer que pudemos evitar quatro homicídios, assim pudemos manter a ordem pública e garantir que pessoas de bem possam sair de casa sem medo de levar uma bala perdida”, diz o delegado.

O delegado reitera que apesar da repressão pontual, o número de usuários de drogas, principalmente de cocaína é que tem atraído a vinda desses traficantes à cidade. “A cocaína é a droga mais cara e por consequência mais lucrativa para eles. Se formos considerar os cinco homicídios que ocorreram esse ano na cidade, todos possuíam ligação com o tráfico. Há relatos também de pessoas que já possuíam seus traficantes de ‘confiança’, mas devido às prisões dos mesmos, essas pessoas passaram a buscar por pontos de venda em outras cidades da região”, comenta.

Para finalizar, o delegado Tiago ressaltou a importância das denúncias realizadas, pois as mesmas tem sido de grande auxílio ao trabalho da polícia. “Temos que ressaltar a importância dos relatos das pessoas de bem, pois eles têm passado informações preciosíssimas. Relembro que essas denúncias são feitas de modo anônimo, não possuímos nenhum tipo de cadastro ou esboço”, finaliza.