Daer projeta investimentos em rodovias da Serra apenas em 2021

O diretor do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Luciano Faustino, em entrevista para o Jornal da Manhã, da

O diretor do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Luciano Faustino, em entrevista para o Jornal da Manhã, da Jovem Pan Serra Gaúcha, comentou que a autarquia tem planos de investimentos nas rodovias estaduais da Serra apenas para o ano que vem. Fastino disse que com a queda de arrecadação do Rio Grande do Sul, devido a pandemia da Covid-19, em 2020 serão feitos apenas trabalhos de manutenção, como tapa buracos, na região.

Conforme ele, o Contrato de Restauração e Manutenção de Rodovias da Região da Serra, o Crema Serra, que recebeu o nome de Crema Bento, já está pronto. A ideia é colocar a licitação em andamento no ano que vem para que possam ser atendidas as principais rodovias, entre elas a ERS-122, a ERS-446 e a RSC-453, por empresas que ficarão responsáveis pelo trecho por até cinco anos.

Fastino também comentou sobre a instalação de pedágios na região.

“Essa questão das concessões das rodovias está sendo conduzida pela secretaria extraordinária de Parcerias. Neste momento estão em andamento no BNDS, estudos para a contratação de lotes de concessão de mil quilômetros de rodovias estaduais, entre elas as da Serra. E a modelagem que o BNDS está fazendo é justamente para garantir um bom negócio para o Estado. Que haja atratividade para o mercado e que o RS tenha um retorno com uma tarifa justa e com melhorias, inclusive de duplicação, das estradas”, disse.

O diretor falou sobre a ERS-448, entre Farroupilha e Nova Roma do Sul, bloqueada desde o último dia 30 de junho, quando uma queda de barreira atingiu a rodovia, na altura do Km 39. De acordo com Fastino, as equipes de topografia já realizaram o levantamento técnico do local e a obra mais provável é a recomposição da encosta com pedras.

Nos próximos dias, uma nova visita da autarquia irá avaliar a possibilidade da abertura de uma estrada adjacente junto à encosta através de uma escavação. No local poderiam passar veículos leves e caminhões de pequeno porte.

Com relação as pedras do Km 04 da ERS-486, na região de Itati, ele diz que o aditivo com a empresa Toniolo Busnello já está feito e que as obras devem ocorrer nesta semana. A demora se deu, de acordo com o Daer, pela dificuldade na tomada de preços dos produtos devido a pandemia e pelos dias em sequencia com chuvas, já que as obras deveriam ter começado na primeira quinzena de julho.

Fastino também disse lamentar as mortes ocorridas em acidentes em entradas estaduais, como o ocorrido na última sexta-feira (17), na Rota do Sol. Ele diz ficar triste, já que a razão de ser do Daer são as estradas do Rio Grande do Sul e o que ele espera é entregar uma rodovia com condições de trafegabilidade para permitir o desenvolvimento social e econômico e para que as pessoas saim de suas casas e cheguem ao seu destino em segurança.

Fonte: Portal Leouve