Fagundes Varela discute novos parâmetros para repasse de auxílio alimentação

O Conselho Municipal de Alimentação Escolar de Fagundes Varela reuniu-se mais uma vez no dia 12 de agosto, com objetivo

O Conselho Municipal de Alimentação Escolar de Fagundes Varela reuniu-se mais uma vez no dia 12 de agosto, com objetivo de discutir novos parâmetros para o repasse dos auxílios alimentação as famílias vinculadas a Escola Municipal Caminhos do Aprender.

Atualmente compõem a lista 14 famílias, que apresentam algum grau de vulnerabilidade e que são contempladas mensalmente com o benefício. Pensando em aprimorar este repasse o conselho definiu ser necessária uma nova avaliação na listagem e isso deve acontecer a cargo da Equipe Técnica do CRAS, através de uma avaliação socio-econômica, e a partir de novos critérios outras famílias poderão ser contempladas e algumas deixarão de ser, tendo em vista a superação da vulnerabilidade enfrentada.

A Presidente do Conselho, a Assistente Social Karina Weiss, destaca: “O nosso objetivo é continuar repassando, pois entendemos que este auxílio apoia as famílias em um momento mais difícil, mas precisamos ter clareza de que as famílias atendidas estão dentro dos critérios estabelecidos, pois a realidade é dinâmica, afeta as famílias de diferentes formas, mas também há famílias em nosso município que já superaram a situação de maior fragilidade que viviam”.

O Conselho e a Gestão Municipal reafirmaram a proposta de que os repasses de alimentação continuarão acontecendo até que as crianças voltem para a escola, respeitando obviamente os períodos de férias escolares, como destacou a Secretária da Educação, Vanderleia Valente Binda “Nós compreendemos as necessidades das famílias e trabalhamos sempre buscando como objetivo repassar um auxílio alimentação adequado e completo nutricionalmente, mas precisamos pensar nos investimentos necessários para isso e contemplar aquelas famílias que realmente estão sofrendo os reflexos da pandemia e que por esta razão não conseguem manter a alimentação em suas casas”.

Fonte: Ascom