Fruticultores de Protásio Alves recebem incentivo de programa municipal

Protásio Alves subsidia 25.400 mudas frutíferas através de programa de incentivos para pomares comerciais

João Carlos Porta, Moacir João Defaveri, Maikon Lorencet e Jocimar Furlan têm em comum a origem, o trabalho e são beneficiados, entre outros, pelo subsídio do Município na aquisição de mudas frutíferas certificadas.

Porta, que também preside a Coopalves, cooperativa que conta com 25 fruticultores associados,  cultiva macieiras e ameixeiras em 11 hectares nas linhas Décima e Nona Turvo. Para ele, o subsídio do Município, que representa 20% de cada muda, é significativo pois dá possibilidade de investimento na estrutura da área e em mão de obra.

Em 27 hectares de terra nas mesmas localidades que Porta, Defaveri cultiva macieiras, ameixeiras e pessegueiros. Conforme o produtor, o investimento anual fica próximo a R$ 500 mil, então o subsídio do Município é significativo.

Próximo à cidade e oferecendo uma vista privilegiada, está o pomar de Jocimar Furlan que cultiva as mesmas variedades que Defaveri em uma área de nove hectares. Ele que já ocupou a pasta da Agricultura na administração municipal e é vereador, o subsídio representa também a valorização aos produtores e mais incentivo para a continuidade dos pomares e para a implantação de novos. Furlan aposta na qualidade. O mercado é garantido, afirma.

Nos vales de Protásio Alves, na Linha Quinta, a propriedade da Família Lorecent oferece a visão de uma das mais belas paisagens do município: a serra do Rio Turvo. Mas não é só isso: em sete hectares de terra, as bergamoteiras contam uma história de superação de Maikon Lorecent que cultiva o pomar com o pai, Ângelo Antônio.

Embalado pelo sonho de cultivar a própria terra, Maikon apostou no cultivo de frutíferas cítricas e, superando as dificuldades, é sinônimo de sucesso, tanto que cultiva em parceria mais oito hectares para o cultivo de bergamoteiras, ameixeiras, macieiras e pessegueiros.

Maikon ressalta que o incentivo do Município foi fundamental desde o início: “eles acreditaram em mim e no nosso trabalho, além do programa de mudas, isso foi essencial”.

Em 2019, a administração municipal de Protásio Alves, através da Secretaria de Agricultura,  subsidiou 25.400 mudas certificadas para 13 pomares com investimento de R$ 38.060 em quantidade mínima de 500 e máxima de 3 mil mudas por produtor.

O valor é repassado diretamente ao produtor após a comprovação da aquisição de mudas certificadas. O projeto dos pomares é avaliado por técnicos da Emater que também prestam serviços de orientação aos produtores.

O incentivo à fruticultura em Protásio Alves vai além do subsídio de mudas. Também acontece através de serviço de máquinas nas propriedades para a construção de curva de níveis, patamares, construção de estradas no pomar. Outro destaque positivo é que em 2019, as mudas cítricas (laranja e bergamota) adquiridas são todas para pomares novos. Isto demonstra que a atividade está crescendo e gerando mais renda e qualidade de vida a todos.

Fotos: Sonia Reginato e Siderlei Ditadi/C+C