Interior conectado chega a 92 quilômetros de fibra óptica instalada em Nova Prata

Município adquiriu a fibra óptica com recursos próprios de R$ 256 mil

A segunda etapa do programa Interior Conectado chega à fase final: são 92 mil metros de fibra óptica ligando as pessoas do meio rural com o mundo.

– Ainda faltam alguns pontos, mas, considerando as condições climáticas, em até 20 dias o trabalho deverá estar concluído – comenta a chefe de gabinete, Luciane Bristot.

Ela conferiu a instalação na segunda-feira, 19, acompanhada pelo secretário de Agricultura, Luiz Carlos Galvan, o técnico da pasta, Rodrigo Lorenzini, e o representante da empresa que presta o serviço, a Adylnet, Antônio Sisti. Eles acompanharam os trabalhos na Fazenda da Pratinha.

Luciane também explica que, conforme o programa, o Município adquiriu a fibra óptica com recursos próprios de R$ 256 mil, licitou a instalação, manutenção e assistência técnica.

– Os interessados contatam a Adylnet, nós fazemos a instalação a partir da rede pública até a interna. O contrato prevê 12 gigasbits de velocidade, mas serão entregues 20 pelo mesmo preço –   comenta Antônio.

O programa prevê ainda que as despesas do usuário com instalação interna não podem ser superiores a R$ 490 e as mensalidades de R$ 70. Assim como até 300 metros de fibra óptica a partir da rede pública até a propriedade não têm custo.  Acima disso, o valor a ser pago pelo usuário é de apenas R$ 1,50 ao metro.

O programa Interior Conectado faz parte de um conjunto de ações da administração municipal que prevê mais qualidade de vida na área rural, assim como oferecer condições para que as pessoas permaneçam no interior.

-Além disso, a partir de janeiro de 2020, os produtores rurais deverão emitir a nota fiscal eletrônica. Assim, já estão preparados e com internet de qualidade para atender suas necessidades –  finaliza a chefe de gabinete.

Fotos: Sonia Reginato/C+C