Prefeitos se unem em busca de asfalto para nova Rota Turística

Na terça-feira, dia 26 de fevereiro, o Prefeito Municipal José Carlos Breda juntamente aos demais prefeitos da comitiva da Rota

Na terça-feira, dia 26 de fevereiro, o Prefeito Municipal José Carlos Breda juntamente aos demais prefeitos da comitiva da Rota Turística “Águas e Vales”, Prefeito de São Valentim do Sul, Jerry Angelo Macagnan e Prefeito Municipal de Dois Lajeados, Tiago Grando, estiveram em Brasília no gabinete do Ministro do Turismo Marcelo Álvaro Antônio para tratar sobre a pavimentação da estrada que liga os municípios da rota.

Ocircuito turístico,criado pela Lei Municipal nº 2.596/2018,está entre as apostas regionais para impulsionar o desenvolvimento econômico e social entre o Vale do Taquari e a Serra Gaúcha. O grupo pleiteou recursos junto ao Ministério do Turismo para a pavimentação dos trajetos das rodovias que ligam as cidades do roteiro.

O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, acolheu o projeto e afirmou que a obra pode ser financiada pelo Prodetur+Turismo, linha de crédito com condições especiais para agentes públicos e privados do setor em todo o Brasil. “Nós, do governo federal, estamos determinados a apoiar os municípios que fazem o turismo acontecer na ponta da cadeia produtiva. O ministério está aqui para receber pleitos e caminhar junto com vocês”, afirmou.

Para o Prefeito Municipal José Carlos Breda, o roteiro Águas e Vales atende à demanda turística da região, oferecendo atividades de turismo rural aos visitantes, além de potencializar a geração de emprego e renda e desenvolver a economia na região. Breda agradeceu o apoio do Ministério do Turismo, além do Deputado Federal Nereu Crispim (PSL) pela ajuda e empenho, e colocou a comitiva da rota a disposição para novas parcerias.

A Secretária de Turismo e Presidente da Comissão da Rota Turística, Patrícia Gabriel, afirma que a busca dos recursos para materialização desta obra é fundamental. “Os três municípios têm muito potencial turístico, oferecem um turismo rural com muitas atratividades e poderão ainda, proporcionar aos visitantes experiências fantásticas, sejam elas de resgate a cultura como também o turismo de aventura junto à natureza.”, afirma Patrícia. 

De acordo com levantamento dos municípios,a pavimentação induzirá a instalação de empreendimentos de gastronomia e hospitalidade no roteiro, onde estima-se que circulem cerca de 30 mil turistas por mês. A projeção é que a Rota das Águas e Vales tenha potencial de geração de 800 empregos, mão de obra que deve ser abastecida pela população dos três municípios envolvidos.

Destinos turísticos já consolidados serão conectados através das vias que ligam paisagens e atrações do novo circuito. A estrada gerará acesso facilitado à Rota das Compras e Cultura (Serafina Correa e Guaporé), na Região dos Vales, e também aos destinos da Região da Uva e Vinho.

A venda de embutidos, derivados de leite, doces e geleias, sucos (uva e outras frutas), espumantes e vinhos, além da produção agroecológica e os oriundos da agricultura familiar, também devem ganhar fôlego com a nova rota. Estima-se que o roteiro gere, ainda, um aumento da permanência dos turistas na região, hoje com média de 2,5 dias de estadia, para 4 ou 5 dias. O ticket médio atual – tendo como base o mês de janeiro de 2018 – nos destinos da Uva e Vinho é de R$ 435/dia, de acordo com o levantamento.

 

Fotos/Informações: Ministério do Turismo