Onde você quer chegar?

Um casal, dois sonhos, e muita determinação resultaram em uma grande mudança de vida, que trouxe alegria e realização.

Luana Limberger (a Lu), 24 anos, e Jonathan da Silva Barbosa (Dhoka), 25, sempre tiveram o sonho de ter o negócio próprio. Mesmo não tendo muitos recursos financeiros disponíveis para dar o pontapé inicial, eles juntaram uma receita simples: amor, dedicação e planejamento. O resultado: uma loja com variedade de presentes e livraria (sim, porque nenhuma tecnologia é capaz de substituir o papel e saciar os olhos afoitos para descobrir o mundo por meio da leitura).

Dhoka sempre quis ter algo próprio e Lu sempre sonhou em vender livros, algo que ama. Luana sempre trabalhou como doméstica fixa em uma casa, e Jonathan trabalhava numa empresa de esquadrias de alumínio.

A ideia de criar um empreendimento aliou-se ao fato de que a única loja do setor de presentes criativos e livraria que existia na cidade, havia encerrado suas atividades há algum tempo. “Unimos o útil ao agradável e trouxemos à cidade algo que não existia”, comenta Luana. 
No início, foi necessário muito estudo e planejamento. Jonathan leu e releu diversos livros sobre economia e primeiros negócios, além disso, ele sempre estudou muito sobre franquias. E uma das que mais chamou atenção, foi a de presentes criativos. Aos poucos, eles foram entendendo o funcionamento da loja, o relacionamento com fornecedores e clientes, e, além disso, ampliando a variedade de produtos oferecidos. 

“É praticamente impossível continuar no mesmo lugar, ou segue para frente, ou regride. E nós escolhemos seguir!”

A inauguração da loja foi cerca de um mês antes da Greve dos Camioneiros, que aconteceu no final de maio do ano passado, um momento crítico na economia brasileira. “Abrimos a loja com frio na barriga; muitas pessoas se perguntaram se foi o momento certo. Porém, desde os primeiros dias, tudo deu certo, superamos nossas expectativas e seguimos firmes e fortes até hoje”, relata Jonathan. 

Para Luana, que conquistou o seu sonho de ter uma livraria, o trabalho a realiza: “Como eu amo livros, é uma paixão minha, tecnicamente eu não estou trabalhando, estou me divertindo. É muito bom trabalhar com algo que eu gosto”, afirma. Com o tempo, o casal foi percebendo que, além da mudança profissional, houve uma mudança na vida particular. “Quando eu era um funcionário, sempre chegava estressado e cansado. E agora, temos um tempo a mais para nós, chegamos em casa mais tranquilos”, relatam. 

Saber separar a vida pessoal da profissional, sem dúvidas, é essencial para o sucesso. Luana e Jonathan, que namoram há sete anos, afirmam ter consciência disso: “mesmo sendo um casal que vive junto, aqui na loja é preciso ter responsabilidade e foco, não podemos deixar outros assuntos interferirem”, explica Jonathan. Mesmo iniciando sem experiência na área, a dedicação trouxe bons resultados: “sempre tivemos a ideia de que, justamente por não ter uma experiencia em vendas, quando abríssemos um comércio seria para atendermos como gostaríamos de ser atendidos nas lojas. Acho que isso contribui bastante na conquista de nossos clientes fiéis, que vêm quase todos os meses aqui”, comentam. Jonathan destaca que a simpatia e bom humor de Luana são fundamentais, e ela parabeniza o engajamento dele na parte administrativa. 

A história por trás do nome Limão e Mel

Uma das coisas mais interessantes nesta trajetória é a escolha do nome da loja, que não foi nada planejado, mas encaixou-se perfeitamente. “Estávamos procurando ideias e pedindo ajuda para os amigos. Queríamos algo que combinasse com a loja e conosco. Foi então que achamos, em inglês, ‘Honey and Limon’; na hora, traduzimos e adoramos”, contam os dois. O motivo de tanta alegria foi porque eles perceberam que Limão representava Jonathan e Mel a Luana. “Quem convive conosco sabe que ele é mais azedinho e eu sou mais doce, ficou a nossa cara, e além disso é um nome diferente e criativo, que combina com a loja”. 

Eles iniciaram vendendo presentes e livros por meio de uma franquia, porém, depois, surgiram novas áreas, como essências e cervejas, e por isso optaram por não renovar o contrato, assim eles têm mais liberdade, pois a franquia restringe o que pode ser vendido. 

Novos passos

Muitas são as metas do casal. Mesmo com a loja, Luana completa a renda do casal ainda desenvolvendo atividades de doméstica em algumas residências, pela parte da manhã. Sobre isso, eles comentam que algumas pessoas têm preconceito por ela, mesmo sendo dona de uma loja, fazer ‘faxina’, porém, “é preciso entender que começar um negócio do zero requer muito esforço”. 

Outro objetivo do casal é ser uma referência desse ramo de loja na cidade, algo que estão conquistando dia após dia. Mas eles querem ir mais longe: abrir uma franquia ‘Limão e Mel’, ver a marca criada por eles em outros locais. Muitos são os objetivos, eles conquistaram um deles, mas não é por isso que irão parar: “é praticamente impossível continuar no mesmo lugar, ou segue para frente, ou regride. E nós escolhemos seguir!”. 

Para Luana, ir em busca dos sonhos é o que move e dá sentido à vida, e pensando nisso ela dá a seguinte dica: “Não tenha medo, o não tu já tens, vai atrás do sim! Quando decidimos ir em busca disso, o não já tínhamos, a franquia poderia não ser liberada, poderíamos não ter achado a sala, mas corremos atrás do sim e conseguimos”.