Vigilante atira em cão que brincava com a família em Bento Gonçalves

Fato aconteceu na manhã deste domingo (20)

Um espaço de lazer muito utilizado por moradores de Bento Gonçalves para caminhadas e passeios, inclusive com animais de estimação, foi palco de uma cena triste na manhã deste domingo (20).

De acordo com informações do proprietário da cadela Vick, uma labradora de três anos de idade, a família estava passeando no local quando um vigilante atirou contra o animal.

Por volta das 10h30min, a cadela, que é de porte médio, brincava em um lago quando o segurança foi em sua direção. Vick teria ido cheirar o homem que, neste momento, desferiu um disparo de arma de fogo que atingiu uma das patas do cão.

O tutor de Vick, Ricardo Aronso, lamentou a atitude isolada do segurança e procurou à Polícia Civil para registrar o fato.

O adestrador, Rafael Geremia, estava passeando com os cães e um casal de amigos quando ouviu um disparo.

“Estávamos passeando com nossos cães e com um casal de amigos quando ouvimos um disparo de arma de fogo, mas não demos muita bola. Passaram alguns minutos e um rapaz, que é meu amigo, veio desesperado pedindo ajuda. Relatou que havia um casal brincando com um labrador dentro da açude onde o guarda foi abordar esse casal. Nesse momento o cão se aproximou do vigilante para cheirar e ele disparou. Tinha passado minutos antes por eles. Várias pessoas paravam para ver o cão pegar o pauzinho na água”, diz.

Geremia reforça que acionou a Brigada Militar (BM) e pediu auxílio de um veterinário.

“Então me aproximei do casal. Sua tutora estava com cão em seus braços, desesperada. O tiro atingiu o tornozelo do cão, aí foi onde acionamos a polícia e o veterinário para prestar os primeiros socorros. Jacob (veterinário) chegou bem rápido, imobilizamos a pata e logo o cão foi levado para a clínica”, conclui.

A advogada Ivanete Moreira também presenciou o fato. Segundo ela, todos que estavam no local ficaram chocados.

“O cachorro pegava um pedaço de madeira, entregava na mão do dono e ficava olhando para que ele atirasse na água… e lá ia ele bem tranquilo nadando. Eu ouvi um disparo de arma de fogo, parecia perto. Caminhei uns 30 metros e vi dois vigilantes conversando na beira do lago e o casal caminhando com o cachorro. Na minha próxima volta, os encontrei e perguntei o que havia ocorrido. Eles relataram que o vigilante atirou no cão. Todos ficaram muito chocados com o fato”, completa.

Muitas pessoas que estavam no ambiente auxiliaram e, inclusive, se colocaram à disposição para auxiliar até no tratamento de Vick.

Um revólver calibre. 38, utilizado pelo trabalhador, foi apreendido com cinco munições intactas e uma deflagrada. Os envolvidos foram encaminhados para a Delegacia de Pronto Atendimento (DPPA) e liberados após o registro do boletim de ocorrência.

Fonte: Leouve