Mais de 130 pessoas morrem por mês no trânsito gaúcho

O trânsito está mais seguro no Rio Grande do Sul, mas ainda assim, em média, 131 pessoas morreram por mês

O trânsito está mais seguro no Rio Grande do Sul, mas ainda assim, em média, 131 pessoas morreram por mês em 2019. É o diagnóstico do balanço da acidentalidade do Detran-RS. O balanço entre janeiro e agosto deste ano indica o menor número de vítimas fatais desde 2007, quando o órgão adotou a metodologia atual. A análise estatística leva em conta todas as ocorrências com morte no trânsito gaúcho, de vias urbanas a rodovias estaduais e federais.

Nos oito primeiros meses de 2019, houve 1.049 vítimas fatais no trânsito do Rio Grande do Sul. As mortes foram causadas a partir de 955 acidentes. O Detran considera como vítima fatal aqueles que vão a óbito até 30 dias após acidente. No mesmo período do ano passado, 1.124 pessoas morreram depois de 1.008 acidentes. 

O número de vítimas em 2019 é o menor desde o início da série histórica. Além disso, também é a primeira vez que os oito primeiros meses terminam com menos de 1,1 mil mortos no trânsito. A queda, porém, não é sempre consecutiva, mas já é uma tendência se consolida desde 2017. 

Acidentes fatais ocorrem mais aos fins de semana

Conforme os dados do Detran, a maioria dos acidentes que geraram mortes aconteceu aos fins de semana, endo sábado o dia que concentrou a maior parte das ocorrências, seguido de domingo. O período da noite, compreendido entre 18h e 23h59min, foi o mais violento. 

Quanto às vítimas, quase 80% eram homens. Dos 1.049, 828 eram do sexo masculino e 220, do feminino. Um caso não foi informado. Os condutores de automóveis são a maior parte das vítimas (298), seguido pelos motociclitas (266).

 

 

 

 

Fonte: Correio do Povo