Presidente da Amesne sugere interdição de trecho da RSC-453, entre Garibaldi e Farroupilha

Guilherme Pasin esteve em Farroupilha onde comentou a situação das rodovias

O presidente da Associação dos Municípios da Encosta Superior do Nordeste (Amesne), Guilherme Pasin, esteve em Farroupilha na tarde da quarta-feira (30), onde participou da assinatura do termo que determina o Hospital São Carlos como referência em traumato-ortopedia e falou sobre a situação das rodovias da Serra Gaúcha.  Passn disse que o problema já ultrapassa o da infraestrutura e que se tornou um assunto de saúde e segurança pública.

De acordo com o presidente, reuniões com o secretario de Transportes e Logística do Estado, Juvir Costella e com a participação da secretária Extraordinária de Relações Federativas e Internacionais do Rio Grande do Sul, Ana Amélia Lemos, já foram realizadas e a Amesne pediu urgência nos reparos das estradas, visto que no próximo mês, a Serra Gaúcha recebe a Cúpula do Mercosul, com comitivas de chefes de estados de vários países.

“Estamos atraindo muitos turistas, temos uma produção industrial muito forte, escoamento das industrias,  o ir e vir de nossas pessoas. Estamos falando de um centro de um polo universitário, temos muitos estudantes que usam as rodovias. Dentre todas as nossas prioridades estamos buscando a urgência entre as mais necessárias. A 453 é a que está em pior estado. O trecho nas proximidades do Barracão é algo que ultrapassa qualquer limite de trafegabilidade. Talvez a interdição dessa rodovia seria algo mais coerente a ser feita, mas sabemos da importância dela e precisamos clamar ao Estado para que ele faça a sua parte”, disse.

O compromisso do estado é de que no próximo mês seja feito algum trabalho na ERS-122, VRS-813, ERS-446, RSC-453. Locais por onde poderão passar as comitivas. Ao todo foram disponibilizados cerca de R$ 3 milhões para a recuperação de rodoviais, o que se busca agora é conseguir o repasse de forma urgente para que o trabalho seja realizado.

Fonte: Leouve