Cenas que se repetem: barranco desaba e atinge residência

Prefeitura executava obras em rua localizada aos fundos da casa

Atualização às 22h04min.

As chuvas registradas na tarde deste domingo, dia 24, causaram novos prejuízos em Veranópolis. Na Rua Capitão Pelegrino Guzzo, na descida para o bairro Santo Antônio, o barranco desmoronou e atingiu uma residência. O casal e os filhos estavam no interior.

Segundo o proprietário, uma das filhas saiu da sala onde assistiam televisão e foi aos fundos da cala, chamando os pais para verificarem que a lama havia invadido a casa. Quando chegaram ao local, já não dava mais tempo para retirar nada. Eles acabaram perdendo boa parte dos móveis e eletrodomésticos.

Vizinhos e amigos passaram a auxiliar com vassouras, mangueiras, tentando recuperar o que puderam. A tristeza tomou conta da família que agora trabalha para tentar se reerguer.

Rogério, o proprietário, afirma que o desmoronamento foi causado por uma obra da Prefeitura, que está sendo realizada numa rua de cima da casa, na Rua São Francisco de Assis.

O medo dos moradores é de que uma máquina que está executando os serviços também pudesse desmoronar.

Segundo o secretário de Infraestrutura, Romeo Tedesco, a situação não tinha como ser evitada, pois era necessário escavar no local e, principalmente, desviar a galeria que passa por baixo de muitas casas.

A obra que está sendo executada servirá para ampliar a galeria que cedeu nas chuvas do mês de janeiro no mesmo bairro e retira-la de seu atual fluxo. Centenas de pessoas serão beneficiadas. A reinvindicação é antiga.

Os moradores cobraram a presença de representantes da Prefeitura no local, porém segundo Tedesco, todo o suporte está sendo dado, com a presença de máquinas, engenheiro, Bombeiros e responsáveis pela obra.

Um guincho foi chamado para fazer a remoção da máquina. Parte do muro da residência corre risco de desabar. O quarto das crianças foi o mais atingido.

A secretária de Assistência Social, Adriane Parise, relata que “os bombeiros chegaram rapidamente ao local, onde às máquinas da Prefeitura foram acionadas. Eu cheguei no local às 15h37min, conversei com a representante da família, que já teriam local para ficar, sai do local junto com os bombeiros às 17h26min. Entregamos para a família o que foi solicitado! E a Equipe da Engenharia da Prefeitura junto com os Bombeiros estava na Rua de cima onde rompeu uma estrutura! E também tinha uma família para ser retirada de casa. Tivemos no Bairro São Francisco o testelhamento de sete casas, antes de ocorrer a situação no Bairro Santo Antônio.

Eu estive conversando com a esposa, onde ela me solicitou calçados para as crianças, e levei às 17h26min, os calçados e material de limpeza, quando resolvemos a questão da rua são Francisco, onde pedimos que a família saísse do local e a máquina foi deslocada para um local mais seguro”.