Confira quem são os possíveis novos Secretários de Veranópolis

Nomes devem ser confirmados às 10h, em coletiva de imprensa.

Faltando menos de 15 dias para a posse, os novos gestores eleitos para os próximos quatro anos, estão definindo os nomes que ocuparão os primeiros e segundos escalões de suas administrações.
    Em Veranópolis, o prefeito reeleito Waldemar De Carli deve apresentar o seu secretariado nesta sexta-feira, dia 18, às 10h, em coletiva de imprensa. Nos bastidores, a informação é de que De Carli não deve mexer muito nos atuais nomes, prevalecendo a mesma base de trabalho.
    Segundo informações colhidas pela reportagem do Jornal O Estafeta, a principal mudança deve estar no desmembramento da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, que voltará a ser duas, recriando a Secretaria de Indústria e Comércio e a Secretaria de Agricultura. A ampliação não deve gerar mais despesas para o município, pois deverão ser cortados gastos com um cargo de coordenação e com a aposentadoria de um servidor. Ambas as secretarias serão ocupadas por nomes indicados pelo PTB. A pasta da Agricultura deverá ser ocupada por Fernando Fracaro e a da Indústria e Comércio por Daiane Domeneghini.
    O partido pedia três secretarias, mas deve ficar com duas. Antes, o PTB tinha menos comando de pastas por ter o cargo de vice-prefeito, que agora passa a ser do PDT.
Outra mudança que deve ser anunciada é na Secretaria de Governo, que estava sendo comandada por Milton Broetto, do PTB e deverá passar a ter o comando de Eliézer Dalla Costa, do MDB.
As demais secretarias devem continuar com os mesmos nomes. Na Secretaria de Finanças, Ricardo Ledur Gotardo (PDT). Ele assumirá o cargo na terceira gestão, sendo secretário no governo de Carlos Alberto Spanhol e, atualmente; na pasta de Turismo e Cultura, Diana Alessio (PDT); na Secretaria de Infraestrutura, Romeo Matielo Tedesco (MDB), que também assume uma secretaria pela terceira gestão consecutiva, já tendo sido Secretário de Turismo e, atualmente, de Infraestrutura; na Saúde, Wanessa Calioni Bordignon (MDB); na Educação, Esportes, Lazer e Juventude, Izabel Durli Menin (MDB) e na Secretaria de Desenvolvimento Social, Fabiane Parise (MDB). 
Dessa forma, a tendência que se desenha é que o MDB deverá ter 5 secretarias, PDT terá 2 e o PTB outras 2.