Atleta de Veranópolis nocauteia adversário em competição de Muay Thai

O atleta da Garra Team de Veranópolis, Diego Baldissera, participou do Attack Fight, um dos maiores eventos de Muay Thai

O atleta da Garra Team de Veranópolis, Diego Baldissera, participou do Attack Fight, um dos maiores eventos de Muay Thai do Brasil, e trouxe o título para o município. A luta ocorreu na noite de sábado, dia 10, no complexo da Ulbra, em Canoas. Ele venceu por nocaute, na categoria até 67 kg, o atleta Douglas Menna, de Pelotas, que é conhecido no cenário nacional, tendo diversos títulos nacionais e internacionais.

Fotos: Foto Sabai / Divulgação

O atleta veranense pratica o esporte há cerca de seis anos, com atividades periódicas. “Com luta marcada ou não estou sempre treinando, mas claro que com uma data de luta definida se intensificam os treinamentos”, comenta. Para essa competição os treinos começaram em torno de três meses antes. A programação do trabalho foi realizada pelo treinador, educador físico e instrutor de Muay Thai, Renato Rossato, que tem experiência em competições, tendo sido Campeão Mundial no esporte, em 2019. “Envolve muita coisa, é preciso baixar peso, estudar o adversário, tem um monte de questões. O professor Renato fez um planejamento e a gente seguiu o que foi definido. Ele cuida de tudo, a parte física e técnica”, explica Baldissera.

A rotina pré-luta envolveu dois treinos diários, intercalando treino físico e técnico. Além disso, iniciou a dieta, com acompanhamento nutricional, para perda de peso. Foram 11 kg a menos, batendo 66,7kg na pesagem, realizada no dia anterior ao combate. No dia do embate, chegaram ao local do evento algumas horas antes. “Neste momento gosto de ficar com os meus amigos, minha família, me distraindo, conversando, dando risada, para ajudar a amenizar o nervosismo”, conta, destacando que costume ficar muito nervoso.

Um pouco antes de ir para a área de aquecimento, Baldissera descreve que coloca os fones de ouvido, ouvindo uma música com a qual se identifica e analisa a trajetória até o momento. “Fico pensando em tudo que eu fiz para estar ali, todo treinamento, todo sofrimento, tudo que a gente passa até o dia da luta. Gosto de ter esse pensamento para saber que tenho que fazer tudo isso valer a pena”, ressalta. Um pouco antes da luta os atletas são encaminhados para uma sala onde colocam a vestimenta, luvas e é feito o aquecimento.

Mesmo antes de começar o confronto, ele conta que essa luta foi diferente, ainda no momento em que o locutor chamou seu nome e a música escolhida por ele começou a tocar para entrar no ringue. “Não sei ao certo explicar o porquê, senti que tinha algo diferente, por mais que eu soubesse da dificuldade e nível daquela luta e do potencial do meu adversário, eu sabia que estava preparado, que não aceitaria menos que o meu máximo lá”, lembra o atleta.

E com esse pensamento ele entrou para a disputa e o resultado tão esperado veio: a vitória. “Quando eu consegui o nocaute, que o meu adversário caiu e o juiz disse que teria acabado a luta, deu uma sensação de dever cumprido, tudo que a gente planejou deu certo. Felicidade à flor da pele, olhar para baixo e ver os amigos e a família chorando feliz e rindo. É inexplicável”, recorda. A competição foi gravada pelo canal Combate, de TV à cabo, mas ainda não há confirmação de data e horário em que será exibido.

Passada a alegria e comemoração, já está pensando nos novos desafios ainda para este ano. Baldissera comenta que haverá outra edição do Attack Fight, em setembro, e o Campeonato Gaúcho, em novembro, e a equipe Garra Team terá atletas participando. Com isso, nova preparação para garantir bons resultados e trazer novos títulos para Veranópolis.