VEC precisa vencer hoje para seguir com chances de fugir do rebaixamento

Faltam duas rodadas para acabar a primeira fase do Gauchão e a esperança tem cinco cores nesta resta final. O

Faltam duas rodadas para acabar a primeira fase do Gauchão e a esperança tem cinco cores nesta resta final. O Veranópolis acredita muito que poderá escapar do Z-2 e manter a escrita de nunca ter sido rebaixado na sua história. 

Até por isso, o pensamento para encarar o São Luiz, domingo, às 16h, no Estádio 19 de Outubro não poderia ser outro.

— Vitória, vitória ou vitória — afirma o presidente do clube, Gilberto Generosi

Será a terceira partida com o comando do técnico Hélio Vieira à frente do Pentacolor e o time já respondeu na questão anímica. Contra o Pelotas, a equipe jogou melhor e a vitória parou na trave aos 48 minutos do segundo tempo. E foi justamente essa resposta do grupo de jogadores que trouxe novas perspectivas aos membros da direção. O time não vinha jogando mal, segundo o próprio mandatário, mas o clima é outro com a mexida no comando técnico. Agora falta isso se refletir no resultado dentro de campo.

— Todo mundo colaborando com os resultados (Brasil-Pel e Avenida foram derrotados na última rodada) e precisamos agora é fazer a nossa parte. Temos que mudar a nossa vida agora — considera o mandatário.

A situação é difícil, mas não impossível. O domingo será bastante tenso, porque o VEC não pode, em hipótese alguma, ser derrotado pelo São Luiz. Tem que conquistar pontos, de preferência os três. 

Depois é secar o Xavante, algo bem possível tendo em vista que os rivais tem o clássico Bra-Pel, às 16h. No mesmo horário, é torcer para o São José-PoA tirar pontos do Avenida, em Santa Cruz do Sul.

— Estamos com bastante esperança. O ambiente mudou dentro do vestiário e agora é esperar que isso se reverta dentro de campo. Daqui a pouco, dependendo dos resultados até um empate lá será bom para nós, mas vamos em busca da vitória — resume Generosi.

O VEC deve jogar com Anderson; Lito, Negretti, Jadson e Vinicius Bovi; Darlan, Fabrício, Eduardinho, Talles Cunha e Juba; Raphael Macena.

Fonte: Jornal Pioneiro