Quatro cidades da Serra estão entre os 20 municípios gaúchos com mais assassinatos no semestre

Quatro municípios da Serra aparecem entre as 20 cidades com mais assassinatos no Rio Grande do Sul no primeiro semestre.

Quatro municípios da Serra aparecem entre as 20 cidades com mais assassinatos no Rio Grande do Sul no primeiro semestre. O indicadores foram divulgados pela Secretaria Estadual de Segurança Pública na tarde desta quinta-feira (14). Caxias do Sul aparece em terceiro na lista estadual, com 48 mortes. Farroupilha, com 17 assassinatos, foi o 10º município gaúcho mais violento. Vacaria está em 16º, com 10 assassinatos, e Bento Gonçalves ocupa a 19ª posição, com oito mortes.

No Estado, houve uma leve queda nos homicídios , com redução de 1,9%, mas os feminicídios, que são os assassinatos de mulheres em contexto de gênero, seguem no sentido contrário, com elevação de 12,2%. Os latrocínios — roubos com morte — tiveram diminuição de 3,4% no comparativo.

Nos primeiros seis meses do ano, foram 806 pessoas assassinadas no Rio Grande do Sul, o que representa 16 vítimas a menos em comparação com o mesmo período de 2021. A maior redução foi verificada no município de Viamão, na Região Metropolitana, onde os assassinatos no período de janeiro a junho baixaram de 37 no primeiro semestre de 2021, para 20 no mesmo período deste ano. Em contrapartida, a maior alta ocorreu em Rio Grande, na Região Sul, onde o número de homicídios subiu de 14 para 54 na mesma comparação.

Na Serra, o número mais preocupante é o de Farroupilha. No ano passado, o município teve 10 assassinatos e apareceu na 31ª posição da lista. A escalada para 17 assassinatos em seis meses neste ano é explicada pela guerra de facções, principalmente nos primeiro trimestre do ano.

 — Há mais de 50 dias estamos sem nenhum homicídio. Estes números foram elevados por aquele mês de fevereiro, quando chegamos a ter quatro mortes em um dia. Foi uma guerra de facções que teve uma resposta policial e a situação já está controlada. Todos os outros indicadores de Farroupilha estão em um patamar considerado aceitável. Esta situação dos homicídios foi uma questão pontual — analisa o delegado Ederson Bilhan.

A terceira colocação de Caxias do Sul na lista é explicada pela população, afinal o município é o segundo mais populoso do Estado com mais de 500 mil habitantes. Na comparação com o primeiro semestre do ano passado, o número de homicídios, feminicídios e latrocínios caiu 4,4%: foram 43 em 2022 contra 45 assassinatos nos primeiros seis meses de 2021.

A comparação também é positiva para Bento Gonçalves. O município de 120 mil habitantes teve diminuição de 60% no número de mortes violentas. Foram 20 assassinato no primeiro semestre de 2021 contra oito nos primeiros seis meses deste ano. A trégua colocou a Capital do Vinho como o 19º município gaúcho mais violento, mas apesar de figurar na lista, é o melhor resultado dos últimos cinco anos.

Para Vacaria, a comparação é preocupante. O município de 66 mil habitantes nos Campos de Cima da Serra registrou 13 homicídios em todo o ano passado. Nos primeiros seis meses de 2022, já foram 10 assassinatos.

Furtos aumentaram

As restrições causadas pelas medidas contra aglomerações para evitar o contágio do coronavírus tiveram como efeito colateral a redução de alguns crimes. A explicação é simples: com menos pessoas nas ruas e menos lojas abertas, os ladrões tinham menos alvos para atacar. Esse efeito causou uma distorção em alguns indicadores nos últimos dois anos, que agora voltam a aumentar.

Nestes primeiros seis meses de 2022, Caxias do Sul registrou 2.031 furtos. O dado é 12% mais que o do primeiro semestre do ano passado, quando aconteceram 2.062 furtos. Em Bento Gonçalves, o aumento foi ainda maior, de 45%. Foram 369 casos entre janeiro e junho de 2021, e 536 furtos no mesmo período deste ano.

O número de assaltos também aumentou em Caxias do Sul. Passaram de 527 para 549, na comparação entre 2021 e 2022. Já o de roubo de veículos diminuiu: de 145 no primeiro semestre do ano passado para 131 entre janeiro e junho deste ano.

Referência no combate a este tipo de crime nos últimos anos, Bento Gonçalves registrou apenas quatro roubos de veículo nestes seis meses de 2022. O número de veículos roubados está em queda na cidade desde 2015, quando foram 108 assaltos. Em todo ano passado, foram 11 carros roubados. A tendência é que, novamente, este índice caia em 2022.

Os assaltos em geral, contudo, estabilizaram num índice mais elevado. Foram 85 roubos entre janeiro e junho. No mesmo período do ano passado, haviam sido 87 assaltos.

Fonte: Pioneiro