Caso dos irmãos Zanelatto será julgado nesta quinta

Nesta quinta-feira, dia 31, ocorre o júri dos irmãos André Vicente Zanelatto e Irineu Zanelatto, que foram responsáveis pela morte

Nesta quinta-feira, dia 31, ocorre o júri dos irmãos André Vicente Zanelatto e Irineu Zanelatto, que foram responsáveis pela morte do irmão José Carlos Zanelatto, bem como, pela tentativa de homicídio a Janete Maria de Oliveira Zanellato. Fato ocorrido em Cotiporã, no dia 9 de dezembro de 2018, motivado por desavenças decorrentes de disputas de terras de herança.

O julgamento será aberto ao público e inicia às 9h15min na sala de audiência do Fórum de Veranópolis. O caso será julgado por um júri popular, formado por sete jurados que, a partir das provas apresentadas no processo, decidem sobre a condenação ou absolvição dos réus.

De acordo com o Juiz Antônio Luiz Pereira Rosa, casos pontuais de crime contra a vida são julgados pelo tribunal do júri, ao invés de um juiz, tendo em vista que a Constituição Federal prevê que crimes desta categoria sejam julgados pela própria sociedade.

Relembre o caso

José Carlos Zanelatto foi morto a pauladas pelos irmãos André Vicente Zanelatto e Irineu Zanelatto no pátio de sua residência, no dia 9 de dezembro de 2018, por volta das 18h55min. A esposa, Janete Maria de Oliveira Zanelatto, ao ver o que estava acontecendo por meio das câmeras de segurança da casa, correu para ajudar o marido e também foi atingida.

José Carlos Zanelatto morreu no local e a esposa foi encaminhada ao hospital, sobrevivendo a tentativa de homicídio. Os irmãos acusados fugiram do local e dias depois se entregaram à polícia acompanhados dos advogados e confessaram as agressões.

O crime foi motivado por disputas de terras de herança. De acordo com o Delegado Paulo Roberto Rosa da Silva, responsável pelo caso até dezembro de 2018, a briga familiar já tinha resultado em 25 inquéritos policiais por crimes de menor potencial ofensivo, com dano ao patrimônio, ameaças e lesões corporais.

Desde o ocorrido, em dezembro de 2018, os réus estão detidos no sistema prisional.

Fonte: Central de Conteúdo da Tua Rádio Veranense