O desafio de ensinar e aprender em tempos de pandemia em Nova Prata

Cópias, áudios, vídeos, entrega de material, avaliação on-line…a pandemia do coronavírus apresenta à comunidade escolar a nova realidade que desafia.

Cópias, áudios, vídeos, entrega de material, avaliação on-line…a pandemia do coronavírus apresenta à comunidade escolar a nova realidade que desafia.

Na Escola Municipal Caetano Peluso, em Protásio Alves, não é diferente. A direção e as professoras, com o apoio da Secretaria da Educação, elaboram material didático, enviam áudios e vídeos através do WhatsApp e recebem pais e, eventualmente, alunos nas quartas e quintas-feiras para entrega do material.

– As atividades realizadas pelos alunos são corrigidas através do WhatsApp ou retornam à escola na semana seguinte. Fomos nos adaptando para atender da melhor forma os nossos alunos e, quando os pais não conseguem vir à escola, a minha casa vira central de atendimento – comenta a diretora Rosane Lorencet Dall’Agnol.

A secretária de Educação, Rochele Thomé Dallacort, destaca o empenho da comunidade escolar, direção, professoras, pais e alunos.

– É um desafio para todos. Sabemos que nada substitui a relação presencial e o convívio em uma escola, é uma realidade imposta pela pandemia e, juntos, trabalhamos para atender as crianças – comenta Rochele. Ela também ressalta que são feitas visitas àqueles que não têm acesso à internet ou não dão retorno das atividades recebidas.

Na manhã da quarta-feira, a professora da rede estadual e comerciante Daniela Prigol foi uma das mães que buscou o material. Ela é mãe do Ruan, aluno do 4º ano, que aguardou as novas atividades em casa. Ela destaca a atuação das colegas da rede municipal.

– É uma situação nova para todos. Precisamos nos adaptar e colaborar – disse Daniela.

A escola atende 144 alunos, sendo 56 na educação infantil e 88 nas séries iniciais.