Brigada de Nova Prata evita tragédia em ocorrência de maus tratos a mulher

Disparos chegaram a ser efetuados contra a vítima

Na madrugada desta segunda-feira, dia 21 de outubro, a Brigada Militar de Nova Prata foi acionada para fazer atendimento de ocorrência Maria da Penha.

Chegando no local, a guarnição teve que pular as grades do condomínio para poder acessar o  apartamento onde a ocorrência foi registrada.

Em contato com o acusado, já no apartamento, este passou a ameaçar a vítima na presença da Brigada Militar, tendo então a vítima solicitado medidas de proteção. No momento em que foi informado ao acusado que deveria ir até a Delegacia de Polícia, este passou a agredir a guarnição de serviço, tentando se apropriar da arma de um dos policiais, momento que foi tentada a imobilização. Percebendo que a situação poderia evoluir para um situação muito mais grave, um dos policiais acabou desferindo um disparo em uma das pernas, com o intuito de cessar a ação. Percebendo que o agressor insistia na tentativa de se apoderar da arma foi efetuado um segundo disparo.

Após isso, o acusado foi encaminhado ao hospital São João Batista e, posteriormente, a delegacia de polícia, onde está sendo lavrado o flagrado.

O homem será encaminhado ao Presídio de Nova Prata.
Dentro da residência estava a vítima, uma criança de 9 anos e uma amiga da família.
A Brigada Militar evitou uma tragédia.