Corpo de Bombeiros traz alertas a fim de evitar afogamentos

O Comandante do Corpo de Bombeiros de Veranópolis, Fabiano Moraes deixa dicas importantes

Com dias mais quentes, férias e períodos de festas, a tendência é que as pessoas busquem rios, lagos e piscinas para se refrescar. Por outro lado, cabe aqui um alerta, para que se tenha uma atenção redobrada nesses locais, principalmente com as crianças. 
Conforme dados do Ministério da Saúde, as crianças representam 65% dos afogamentos registrados em todo o Brasil, que registra uma média de 21 mortes por afogamento diariamente. De acordo com o Comandante do Corpo de Bombeiros de Veranópolis, Fabiano Moraes, “isso se deve à falta de atenção dos adultos que as deixam sozinhas, a sua curiosidade natural pela água, por não saberem nadar e ainda por entrarem em estado de euforia e pânico mais facilmente em uma situação dentro da água”.
As principais dicas para evitar afogamentos, de acordo com o Comandante são: Nunca deixar crianças sozinhas quando estiverem dentro ou próximas da água, nem por um segundo. Nessas situações, garanta que um adulto estará as supervisionando de forma ativa e constante o tempo todo; Evitar colocar boias de cintura nas crianças, pois pode virar e será muito prejudicial para a criança, o melhor método para evitar afogamentos é o colete salva-vidas.
Os afogamentos não ocorrem apenas com crianças, muitas vezes, os adultos arriscam-se a entrar em águas desconhecidas e aca-bam passando por situações de pânico. O Sargento Fabiano Moraes coloca que há algumas semanas pescadores atravessaram um rio após uma enxurrada e acabaram ficando presos, em Vista Alegre do Prata. O Corpo de Bombeiros de Veranópolis realizou o resgate, que foi muito difícil, devido ao acesso para chegar até o rio ter sido à noite. Por isso, o comandante alerta as pessoas para que evitem entrar em locais desconhecidos. 

Dicas importantes

A fim de evitar afogamentos em locais de banho na região (açudes, rios, piscinas, lagos) o Corpo de Bombeiros Militar apresenta algumas recomendações simples que poderão garantir o veraneio tranquilo:

  • Evite ingerir bebida alcoólica antes ou durante o momento em que for entrar na água;
  • Quando entrar na água, evite afastar-se da margem;
  • Optar por uma alimentação leve, evitando comer em demasia antes de entrar na água,
  • Não mergulhar em águas desconhecidas. Procure sempre águas rasas e sem correnteza.
  • A vigilância das crianças precisa ser atenta e permanente, pois um descuido é suficiente para que ela desapareça em algum local que seja mais profundo que sua estatura.
  • Se for praticar esporte aquático, use sempre o colete flutuante “salva-vidas”
  • Nunca se banhe sem o acompanhamento de outra pessoa. Procure locais onde possa haver ajuda especializada ou serviço de salva-vidas;
  • Acredite que quando você está na água, também pode tornar-se vítima de um afogamento. Por melhor nadador que seja, você pode ter um mal súbito ou algum problema físico que o impeça de nadar até as margens.  
  • Não tente salvar pessoas se não for habilitado para tal, preferindo lançar flutuadores ou cordas para efetuar a retirada da pessoa da água;
  • Somente conduza ou ande em embarcações que ofereçam segurança, com coletes salva-vidas para todos os ocupantes e com pessoa habilitada legalmente para essa atividade.