Servidor da Funai e jornalista inglês desaparecem na Amazônia

O indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do jornal The

O indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do jornal The Guardian, desapareceram no Vale do Javari, na Amazônia, quando faziam o trajeto entre a comunidade Ribeirinha São Rafael até a cidade de Atalaia do Norte, distante 1.135km de Manaus. Eles estão incomunicáveis desde a tarde do domingo.

Segundo a União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Univaja), os dois iriam visitar a equipe de Vigilância Indígena do Lago do Jaburu na sexta-feira (3). Eles deveriam voltar a Atalaia do Norte neste domingo (5) pela manhã, o que não ocorreu. O Ministério Público Federal, a Polícia Federal e o Exército já foram acionados para realizar as buscas.

Os dois viajavam com uma embarcação nova e com 70 litros de gasolina, o suficiente para a viagem, e sete tambores vazios de combustível. “Às 14h, saiu de Atalaia do Norte uma primeira equipe de busca da Univaja, formada por indígenas extremamente conhecedores da região. A equipe cobriu o mesmo trecho que Bruno Pereira e o jornalista Dom Philips supostamente teriam percorrido, mas nenhum vestigio foi encontrado”, informa o comunicado da Univaja.