Brasil terá menos vacinas do que foi previsto para abril e maio

O Ministério da Saúde atualizou, na noite de sábado, o calendário com a projeção contratual de entregas de vacinas da

O Ministério da Saúde atualizou, na noite de sábado, o calendário com a projeção contratual de entregas de vacinas da Covid-19 em 2021. Dentre os imunizantes já aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), estão aqueles produzidos pela Fundação Oswaldo Cruz (AstraZeneca) e pelo Instituto Butantan (CoronaVac), além de doses da Pfizer e da Janssen. A Covaxim, desenvolvida na Índia, e a russa Sputnik V aguardam aprovação regulatória. O total já contratado soma 562,9 milhões de doses. A redução nas unidades preocupa secretarias estaduais e municipais de saúde que aguardam doses, especialmente da CoronaVac, para garantir a segunda etapa na imunização. Em Santa Maria, não há doses suficientes para garantir a segunda dose prevista para esta semana. O mesmo ocorre em outros municípios da região. 

O cronograma atualizado já mostra redução de doses entregues em abril ao que era esperado: em 19 de abril, havia a expectativa de que 47,3 milhões de doses fossem distribuídas ao Estado durante o mês, porém, o ministro da saúde, Marcelo Queiroga, já tinha dito que o período se encerraria com 26,6 milhões entregues no país. Para o mês de maio, a previsão também é reduzida. A projeção, que era de 46,9 milhões, caiu para 32,4 milhões. 

A maioria das doses entregues ao Ministério da Saúde e entregue aos Estados em abril e maio é do imunizante da Astrazeneca/Oxford, produzido no Brasil pela Fiocruz. O restante é da CoronaVac, produzida no país pelo Instituto Butantan. Em maio, doses da Pfizer também serão distribuídas: 

CRONOGRAMA DE DOSES NO BRASIL 

Abril 

  • Fiocruz – Astrazeneca/ Oxford – 20, 4 milhões 
  • Butantan – CoronaVac – 5,2 milhões 
  • Pfizer – Biontech EUA – 1 milhão 
  • Total – 26,6 milhões 

Maio 

  • Fiocruz – Astrazeneca/ Oxford – 21,5 milhões
  • Butantan – CoronaVac – 5,6 milhões
  • Astrazeneca/ Oxford (pela iniciativa Covax) – 2 milhões  
  • Covax – Pfizer – 842 mil 
  • Pfizer – Biontech EUA – 2,5 milhões 
  • Total – 32,4 milhões 

Fonte: Diário de Santa Maria