Gastronomia afetiva faz resgate étnico na Expo Prata

Para quem gosta de comida boa e de valorizar suas raízes, a Expo Prata terá um espaço destinado exclusivamente à

Para quem gosta de comida boa e de valorizar suas raízes, a Expo Prata terá um espaço destinado exclusivamente à gastronomia afetiva.

Segundo a Comissão Organizadora, tudo começa pelos temperos que farão parte do cenário do parque, resgatando os aromas da casa das mães e avós, remetendo a belos e inesquecíveis momentos vividos. Na Praça de Alimentação, os visitantes poderão degustar de pratos típicos de algumas das principais etnias que formaram Nova Prata.

Entre os pratos que poderão ser degustados estão:

– Polonesa: pierogi, kielbasa (linguiça), salata (alface), marchewka (cenoura) e jablko (maçã)

– Italiana: Polenta com molho de massa de salame/fortaia/radicci coti e macarrão ou noque ao molho de frango com queijo ralado.

– Afro: Bobó de camarão e feijoada (arroz branco/farofa/couve refogada).

– Alemã: chucrute (repolho/bacon) e currywurst (salsicha picada/molho/batata em rodelas/curry)

Para quem gosta de doces, eles também se farão presentes e serão servidos com muito amor e dedicação: pudim de tapioca (afro), salame de chocolate (italiana), queijo de chocolate (italiana) e cuca (alemã).

Ainda, a Emater oferecerá oficinas gratuitas para interessados em aprender a confeccionar pratos, levando mais talento para suas cozinhas e construindo relações afetivas.

No dia 13, 10h30min, aprenda a produzir a colombina italiana e às 15h, torta de maçã polonesa.

Dia 14, os interessados terão a oportunidade de conhecer mais sobre a produção da cuca italiana e, para fechar as oficinas, no dia 15, às 10h30min, o encontro servirá para aprender sobre a produção da cuca alemã.

A atividade será no espaço da Emater.

A Expo Prata ocorrerá de 11 a 15 de novembro, em Nova Prata, com entrada gratuita. Haverá transporte saindo da Praça da Bandeira, todos os dias, até a sede da Afuvi e do CTG Querência do Prata, local que sediará o evento.